Brazil cai sete posições no Índice Mundial da Solidariedade

caf2017A edição 2017 do Índice Mundial da Solidariedade (World Giving Index) apresentou o Brasil na posição 75 dentre os países mais generosos do mundo, de 139 pesquisados. O resultado representou uma queda de sete posições em relação à pesquisa em 2016, quando aparecemos na posição 68. Em relação à doação para organizações da sociedade civil, o percentual da população que doa caiu de 30% para 21%, representando uma redução significativa.

O Índice Mundial da Solidariedade é uma pesquisa realizada pela Charities Aid Foundation (CAF), que tem como parceira no Brasil o IDIS – Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social. Para se chegar ao ranking dos países mais e menos generosos, o Índice faz três perguntas à população: se realizaram doação para ONGs; se ajudaram estranhos na rua; e se fizeram trabalho voluntário.

O Brasil se sai melhor na pergunta sobre ajuda a estranhos na rua, no qual 54% da população diz ter contribuído. Já em voluntariado, apenas 20% da população diz realizar ações voluntárias.

Myanmar é o país mais solidário no mundo, situação que se mantém há quatro anos. De toda a população do país, incríveis 91% doam todos os anos para organizações da sociedade civil.

A pesquisa completa pode ser acessada, em inglês, na página http://www.idis.org.br/world-giving-index-2017.

Confira a seguir a evolução do Brasil nos últimos cinco anos de pesquisa, conforme gráfico publicado na página do IDIS:

caf20172

facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin