Cultura de Filantropia: porque sua organização precisa de uma, e 6 maneiras de alcançá-la

“Quando eu encontro uma organização sem cultura de filantropia, inevitavelmente encontro um traço comum entre elas: vergonha de captar recursos”. Essa afirmação é da captadora e blogueira americana Claire Axelrad, e marca o início de um artigo sobre a importância da filantropia para as organizações da sociedade civil e para sua própria captação de recursos. Confira:

No artigo, Claire lembra que muitas organizações que têm vergonha de captar recursos contratam profissionais de desenvolvimento e os colocam de canto, os orientando de forma que sigam adiante e captem por conta própria. Fazem isso porque pensam que a captação de recursos se trata apenas de dinheiro, e não de impacto.

Segundo ela, quem pensa dessa forma inevitavelmente dá mancadas na captação de recursos, perdendo dinheiro e desapontando os doadores, que não receberão a experiência completa e enriquecedora que merecem.

Para a autora do artigo é importante incorporar os doadores como parte da missão da organização, perguntando não o que eles podem fazer pela instituição, mas o que ela pode fazer pelos seus doadores.

Outra afirmação importante é que todo mundo na organização é responsável pela filantropia, e todos contribuem para fazer com que ela se efetive, do contrário tornarão o processo de captação mais improvável. Porque, afirma ela, doadores não ligam para qual departamento o profissional trabalha, o que eles veem é uma organização.

No desenvolver do texto, a blogueira dá seis dicas para que as organizações façam a mudança para uma cultura de filantropia, veja a seguir:

1) Articular o papel da filantropia no avanço da missão e dos valores da organização;

2) Liderar a partir do topo;

3) Criar oportunidades para engajar em atividades de desenvolvimento;

4) Manter todos – equipe, voluntários e doadores – sempre informados;

5) Faça do atendimento ao cliente (doadores) sua maior prioridade;

6) Incorpore uma atitude de gratidão na sua cultura.

Ao final, Claire afirma de forma categórica: “não se desculpe por captar. Se a sua organização está cumprindo sua missão, é sua responsabilidade levantar recursos para garantir que esse trabalho continue. Abrace completamente essa obrigação compartilhada e trabalhe de forma intencional para criar uma cultura interna de filantropia. Quando você conquistar isso, você estará na melhor posição para sobreviver e prosperar.”

Confira o artigo original, na íntegra e em inglês, na página http://trust.guidestar.org/2015/06/15/culture-of-philanthropy-why-you-need-it-6-ways-to-get-it/

Sobre a importância do desenvolvimento de uma cultura de filantropia e captação de recursos por toda a organização, recomendamos a videodica de Carla Nóbrega, fundadora da ABCR, disponível no link https://www.youtube.com/watch?v=2h_9_I6rhmY.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin