A importância de refletir sobre a remuneração do captador

mobilizalogotipoA empresa Mobiliza, consultoria com foco em estratégias de captação de recursos para organizações sociais, publicou em seu blog artigo sobre a remuneração do captador de recursos. No texto, a ABCR reafirma a sua defesa pela importância da remuneração justa e adequada para o captador, profissional que atua para garantir o financiamento das organizações da sociedade civil brasileiras.

Sobre o tema, o diretor executivo da ABCR, João Paulo Vergueiro, afirma que a ABCR defende que o “captador seja um funcionário da organização, e, portanto, tenha um salário. Caso isso não seja possível, é importante definir um valor pré-estabelecido entre as partes, que será pago independentemente do montante total que o captador conseguir, para remunerar o profissional pelo seu trabalho. Ele até pode receber mais, depois que o recurso chegar à organização, como bônus, porcentagem sobre meta ou algo assim. Mas é preciso que lhe seja garantido um valor fechado, pré-combinado, pela sua dedicação, como acontece com qualquer outro profissional”.

Confira o artigo completo e acompanhe esse importante debate, no link http://www.mobilizaconsultoria.com.br/captacao-de-recursos-com-comissionamento-precisamos-falar-sobre-isto/.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin