Fundação Luterana de Diaconia abre inscrições para editais do segundo semestre de 2016

IMG_7FD701-116DB9-5C2E0A-825D9F-56EC25-94BC1DA Fundação Luterana de Diaconia (FLD) está recebendo projetos de grupos e organizações, a partir dos editais do seu Programa de Pequenos Projetos, nas áreas de Justiça Econômica, Justiça Socioambiental e de Direitos. Saiba mais:

Abaixo estão algumas informações referentes a cada edital, recebidas por email pela ABCR. Os editais completos estão disponíveis para download em http://www.fld.com.br/blog/fld-abre-editais-para-recebimento-de-projetos/

Edital FLD/2016 II – JUSTIÇA ECONÔMICA – Apoio a empreendimentos de catadoras e catadores de materiais recicláveis no Rio Grande do Sul

Esse edital objetiva apoiar projetos de empreendimentos de catadoras e catadores de materiais recicláveis, voltados à melhoria de estrutura e de gestão e/ou para a articulação em redes, buscando a implementação e/ou o fortalecimento da Coleta Seletiva Solidária. Podem encaminhar projetos associações e cooperativas de catadoras e catadores de materiais recicláveis e o público beneficiário são catadoras e catadores de materiais recicláveis.

Edital FLD/2016 II – JUSTIÇA ECONÔMICA – Fortalecimento de fóruns e redes da Economia Solidária

Com abrangência nacional, esse edital objetiva apoiar iniciativas que promovam o fortalecimento de fóruns e redes, engajados na defesa e na promoção da Economia Solidária. Fóruns e redes de economia solidária podem encaminhar projetos. O público beneficiário é o público em geral.

Edital FLD/2016 II – JUSTIÇA SOCIOAMBIENTAL – Articulação e mobilização no Rio Grande do Sul

Esse edital busca apoiar projetos de articulação e mobilização socioambiental, que contribuam para a valorização e conservação dos biomas Pampa e Mata Atlântica.

Os projetos devem atender pelo menos um dos seguintes aspectos: ações de incidência na área socioambiental; ações de educação ambiental, que tenham como enfoque a mobilização e articulação frente aos temas da justiça socioambiental; e a promoção de processos educativos voltados à valorização e conservação da sociobiodiversidade.

As organizações que podem encaminhar projetos são organizações da sociedade civil, redes e movimentos sociais que atuam na promoção da justiça socioambiental; organizações de e/ou ligadas a povos e comunidades tradicionais (comunidades quilombolas, povos indígenas, pecuaristas familiares, pescadoras e pescadores artesanais, povos de comunidades tradicionais extrativistas, povo pomerano, povo de terreiro, povo cigano, benzedeiras e benzedores); organizações e/ou grupos de jovens, de agroecologia e de assentamentos da reforma agrária. Os projetos devem devem beneficiar o público geral.

Edital FLD/2016 II – JUSTIÇA SOCIOAMBIENTAL – Valorização da Sociobiodiversidade do Bioma Pampa em municípios do Rio Grande do Sul

O objetivo desse edital é apoiar projetos de valorização da sociobiodiversidade do bioma Pampa, que atendam pelo menos um dos seguintes aspectos: valorização e uso sustentável da biodiversidade; valorização de aspectos socioculturais e ambientais que contribuam para as diferentes identidades; promoção de atividades de geração de renda e fortalecimento de cadeias produtivas associadas à conservação da biodiversidade; promoção e/ou fortalecimento de processos associativos e articulações locais e regionais vinculados à conservação do bioma Pampa; fomento a estratégias solidárias de produção, divulgação e comercialização de produtos da sociobiodiversidade; e produção agroecológica de alimentos para comercialização e/ou subsistência. As organizações que podem encaminhar projetos são organizações da sociedade civil, além de redes e movimentos sociais.

O público beneficiário são povos e comunidades tradicionais (comunidades quilombolas, povos indígenas, pecuaristas familiares, pescadoras e pescadores artesanais, povos de comunidades tradicionais extrativistas, povo pomerano, povo de terreiro, povo cigano, benzedeiras e benzedores), grupos de agroecologia, assentamentos da reforma agrária, grupos de artesanato, juventude rural e grupos urbanos. A abrangência dos projetos são os municípios do Rio Grande do Sul, localizados no bioma Pampa.

Edital FLD/2016 II – DIREITOS

O objetivo do edital, que tem abrangência nacional, é apoiar projetos voltados à defesa e garantia de direitos, com foco na superação da violência de gênero que, para a FLD, corresponde à violação de direitos com base em determinismos biológicos, construções sociais e discursos religiosos conservadores, que contribuem para a manutenção de um sistema machista e patriarcal, onde o masculino exerce poder opressor sobre o feminino. Acrescenta-se a isso os recortes de classe, etnicidade, orientação sexual e identidades de gênero. A estruturação dos papéis sociais é feita com base na ideia de hierarquia entre gêneros, que ainda predomina em todas as esferas da sociedade, tanto no espaço público como no espaço privado.

São elegíveis coletivos, redes, movimentos sociais e organizações da sociedade civil, com atuação reconhecida na área da superação da violência de gênero.O público beneficiário é o público em geral.

O prazo final para encaminhamento dos projetos é dia 23 de setembro de 2016, às 23h59min (horário de Brasília).

Os projetos devem ser elaborados e enviados através do formulário eletrônico disponível no site da FLD, no endereço www.fld.com.br/projetos/requerente, observando-se as condições e critérios específicos de cada um.

Nenhum edital irá considerar projetos oriundos de pessoas físicas, de instituições privadas, de órgãos públicos e de universidades.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin