Estudo internacional reforça grande potencial de captação com indivíduos no Brasil

Um estudo internacional recém-lançado, de título Doações Individuais na Índia, Rússia, Região Árabe e Brasil, e publicado pela rede Filantropia a Justiça Social e a Paz, indicou o grande potencial para o crescimento da doação de indivíduos no país, para o financiamento das organizações da sociedade civil.

O estudo contou com a participação de vários especialistas brasileiros sobre o tema, inclusive o diretor executivo da ABCR, João Paulo Vergueiro, e traz vários exemplos para reforçar a importância do tema.

Uma das conclusões iniciais apontadas pelo estudo é que no Brasil o futuro do Terceiro Setor (ou setor da sociedade civil, como apontado no texto) depende bastante da doação individual, e que as organizações não podem podem depender no governo. Além disso, fala que a maior parte das empresas desenvolve os seus próprios projetos sociais (ao invés de doar, como é a prática em boa parte do mundo), e que o financiamento internacional para o Brasil provavelmente vai refluir se o país se juntar à OCDE.

Outra consideração é que campanhas como o Dia de Doar têm servido para reforçar a percepção de que se é possível captar recursos para causas com indivíduos, e que a tecnologia desempenha um papel importante nisso, principalmente dentre os jovens. Além disso, não há obstáculos externos significativos para a expansão das doações individuais, afirma a publicação.

O estudo, por enquanto, está disponível apenas em inglês. Ele pode ser acessado diretamente em http://www.psjp.org/wp-content/uploads/2019/07/Individual-giving-in-India-Russia-the-Arab-region-and-Brazil.pdf.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedin